Faltando 49 dias para a FACUC, nossa conterrânea  do Distrito de Córrego Deusinha Poetisa recitou nesse dia 27/09  durante a sessão legislativa na Câmara Municipal dos vereadores  de Apodi a cultura popular de versos através de um verso educativo contra a lei eleitoral e ao terminar foi aplaudida por todos os presentes na sessão. Veja o verso.

Lei Eleitoral

Eu escutei com atenção 
O pronunciamento de um juiz  
Foi por isso que eu fiz 
Essa rima para o eleitorado 
Todos já estão  informados 
Esses aspectos foram esclarecidos por ele aqui 
Pra Rodolfo  Fernandes, Severiano Melo 
Itaú, Felipe Guerra e Apodi.

Ele dizendo que a legislação está muito rígida, 
Que a aglomeração  no dia da eleição é errado, 
Respeite os outros eleitores pra ser respeitado 
E é  crime cobrar bens patrimoniais, 
Cobre propostas especiais, 
Porque a lei proíbe fogos, bombas em excesso e bebidas, 
Quem se exceder fizer bagunça ou vender votos 
Se for constatado a lei será cumprida.

Não  peça nada em troca de seu voto, 
Porquê pratica crime quem pede e que dá, 
Quantas pessoas morreram  pra gente ter o direito de votar? 
O voto é  sigiloso, poderoso e independente 
Ele é maravilhoso quando é  livre e consciente, 
Dê valor ao voto de vocês  que é  legal, 
Política se faz com trabalho e seriedade 
Ai está a verdade sobre a Lei Eleitoral.

Cumpre as as pessoas que acharem que devem cumprir, mas eu  como poetisa eu digo 
Que o trabalho de conscientização em eleição é prioritário  
É indispensável, é extraordinário, 
Difícil mais possível  
Porque a persistência  é  o combustível  
Que faz a gente correr 
Para mostrar o que é certo 
E o errado não prevalecer.

A poetisa  encerrou agradecendo a todos pela atenção  e lembrando de sua comunidade de com amor.